Canceloumediacao.com

Dúvidas? É só ligar

Viajar com bebê no avião: regras, direitos e dicas

Canceloumediacao.com

Para viajar com bebê sem problemas, é bom conhecer direitos, deveres legais e ter um guia prático em mãos. Saiba mais.

Cancelou.com 27/11/2018

Quando se ouve o primeiro choro do bebê, a vida dos pais muda, e a partir desse momento a prioridade é o conforto dos filhos. Na hora de se locomover de avião, por exemplo, a preocupação passa a ser como viajar com bebê da maneira mais confortável e segura possível. Neste texto, reunimos as principais dicas para a tranquilidade dos pais.


Qual a idade mínima para viajar com bebê no avião?

A idade mínima para que bebês embarquem em voos é determinada pelas companhias aéreas. A maioria das empresas não aceita bebês com menos de 7 dias de vida, mas a recomendação de médicos é que bebês não voem antes dos três meses de idade. 

Por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), é permitida a cobrança das passagens de crianças menores de dois anos de idade mesmo que não se ocupe um assento. Entretanto, há empresas que não cobram pela passagem da criança que viaje no colo de um adulto, como a Latam


Documentação

Em voos nacionais, o Estatuto da Criança e do Adolescente determina que menores de 12 anos estejam acompanhados de um dos pais ou parentes maiores de 18 anos. Nesse caso, é preciso apresentar identidade ou certidão de nascimento do bebê. 

Já em voos internacionais, é preciso que o bebê tenha passaporte e visto. É importante frisar que se apenas um dos pais acompanhar a criança para fora do Brasil, é preciso emitir uma autorização judicial assinada pelo pai ou mãe ausente.

É importante conferir o modelo de cobrança e demais procedimentos relativos às crianças no site da companhia aérea escolhida para a viagem. Evite confusões ao viajar com bebê. (Foto: Ingimage)

Como embarcar com o carrinho?

Companhias aéreas permitem o embarque de carrinhos dobráveis para crianças de até dois anos sem exigir o pagamento de taxas. Entretanto, o benefício é restrito aos carrinhos bem pequenos, que caibam no compartimento de bagagem da cabine, e eles são exceção no mercado. 

A maioria dos carrinhos pode ser levada apenas até a entrada da aeronave. Caso o seu seja muito grande, ele precisará ser despachado como uma mala convencional no porão do avião. Nesse caso, o carrinho será recolhido pela tripulação antes do embarque. Depois, será retirado diretamente do porão e disponibilizado logo na saída da cabine.


Dicas de conforto: ouvidos e fraldas

A principal preocupação ao viajar com bebê é o conforto da criança. O aumento da pressão na cabine e o tempo de duração do voo são questões que passam pela mente dos pais e geram as seguintes perguntas:


Como lidar com a pressão nos ouvidos?

Nos primeiros ou últimos momentos do voo, durante pousos e decolagens, é possível que a pressão nos ouvidos incomode o bebê. Pediatras indicam que eles sejam amamentados durante essa fase da viagem. A amamentação ajuda a amenizar desconfortos.


É possível trocar as fraldas no voo?

É recomendável que se cheque as condições das fraldas logo antes do embarque, afinal nem toda aeronave conta com um fraldário ou algo parecido. Entretanto, se for preciso trocar, não deixe o tempo passar e peça auxílio aos comissários de bordo. Eles vão te ajudar a encontrar um lugar confortável para a tarefa.


Não deixe de conferir quais documentos são necessários para viajar com bebê. Esquecê-los vai inviabilizar a sua viagem. (Foto: Ingimage)


Conheça seus direitos antes de comprar passagens

As principais reclamações de pais ao viajar com bebê em aviões são referentes à cobrança pelo despacho de carrinhos. Isso acontece quando os pais não sabem que as companhias ofertam gratuidade, compram franquia para os carrinhos antecipadamente e não conseguem o estorno. 

Se você infelizmente já tem algum problema com as companhias aéreas, conte com a gente e faça sua consultoria no site.